Financiamento de imóvel na planta: como funciona?

Entenda sobre as diferentes formas de financiar um imóvel na planta, os documentos e os índices de correção do saldo devedor envolvidos

A compra de um imóvel na planta pode ser um ótimo negócio para quem quer ter sua primeira casa própria. Além do valor mais barato, as condições de pagamento e de financiamento são diferentes — e bem mais vantajosas.

 

Tendo em vista isso, pode ser muito interessante para quem quer comprar um imóvel na planta entender como funciona o seu financiamento. Confira o post abaixo da Melhor Taxa e saiba mais!

Como fazer o financiamento de um imóvel na planta

Fonte: Melhor Taxa

 

Se tratando de imóvel na planta, digamos é possível financiá-lo de forma associativa ou por “repasse de recursos”. A principal diferença entre os dois se dá no momento do ato da assinatura do financiamento junto a uma instituição financeira. No associativo, fecha-se o empréstimo — ou seja, assina-se o contrato de financiamento — simultaneamente a compra do imóvel com a construtora.

 

Já na segunda opção, a pessoa interessada em adquirir um bem imobiliário na planta costura por conta própria um acordo com a construtora para o pagamento do custeio de construção do imóvel. Nesse caso, ela assina o financiamento apenas no momento em que é liberado o Habite-se — documento que comprova que a obra está terminada e o imóvel pode ser utilizado.

 

No caso do financiamento associativo, no entanto, a amortização inicia-se, também, apenas com a emissão do Habite-se. Antes da obra ser concluída, a pessoa está pagando apenas os juros, taxas administrativas, seguro para Morte e Invalidez Permanente (MIP) e o seguro de Danos Físicos ao Imóvel (DFI).

 

Já se tratando de repasse, a pessoa interessada em adquirir o imóvel na planta, normalmente, acerta o pagamento de x parcelas com certo valor durante a construção do mesmo — as negociações com as construtoras costumam ser feitas dessa maneira.

 

Ao sair o Habite-se, então, é necessário quitar o saldo devedor — e é exatamente nesse momento em que o financiamento imobiliário deve começar a valer. Nesse caso, recomenda-se que o processo do financiamento seja iniciado, ao menos, três meses antes da conclusão.

A documentação necessária para adquirir um financiamento imobiliário

Essencialmente, um financiamento para imóvel na planta não necessita de milhares de documentos para se adquirido. Existindo mais de um banco com serviço de empréstimo imobiliário, é normal que cada uma tenha a sua particularidade quanto a documentação — afinal, os bancos buscam se proteger quanto a possíveis inadimplências.

 

No entanto, obrigatoriamente, o comprador precisará ter em mão alguns documentos básicos, como o RG, CPF ou CNH No entanto, também costuma ser necessária a apresentação de uma certidão referente aos débitos federais.

 

A certidão de nascimento também precisa estar no conjunto — caso o comprador seja casado, é solicitado, então, a certidão de casamento no lugar da outra.

 

Normalmente, esses são os documentos padrões para se realizar uma negociação desse tipo. Sem qualquer um deles, dificilmente um banco aceitará financiar a compra do imóvel.

Quais documentos atestam a compra de um imóvel na planta?

Comprar imóvel na planta é um processo que envolve algumas etapas relacionadas ao financiamento imobiliário e à documentação. Após a realização da pré-análise de crédito , o comprador deverá assinar o Compromisso Particular de Compra e Venda — tornando-o, assim, o titular dos direitos aquisitivos do imóvel.

 

Consequentemente, ele recebe o Memorial Descritivo do Imóvel — um item indispensável para que se tenha controle sobre o que foi prometido pela construtora ainda nas fases iniciais da negociação. Tudo que foi acordado, desde metragem, valores, forma de pagamento, multas, etc., estará atestado nesses documentos.

 

Pode não ser, de fato, um documento, mas é importante o comprador saber que, para toda compra de imóvel na planta, todo mês há a correção das parcelas do financiamento com base no INCC. Ao final do pagamento — que, devido a correção, pode ser maior do que o inicialmente planejado —, a incorporadora informa os compradores da liberação do Habite-se.

 

Sem esse último, não é possível morar no novo lar — o documento é expedido pelo poder público para atestar que o resultado final da obra está nos conformes e é possível utilizar o imóvel.

Cuidados a se tomar durante a compra de um imóvel

Adquirir um financiamento de apartamento na planta é um processo que demanda paciência e conhecimento de qualquer pessoa que deseje comprar um imóvel. Nesse sentido, planejar os custos é essencial. Normalmente, o prazo de quitação do empréstimo é longo, necessitando, portanto, de disciplina financeira para ser pago.

 

 

Além disso, pode ser muito interessante para o comprador usufruir da melhor taxa do mercado. Quanto melhores as condições de financiamento, mais vantajoso e fácil de quitar será para o comprador do imóvel na planta. Para isso, a Melhor Taxa pode ajudar você!

 

Com base nas respostas de um formulário e na análise dos nossos especialistas, encontramos a taxa mais vantajosa do mercado de acordo com as suas características. Entre no nosso site e solicite um financiamento de imóvel!

 
 
Compartilhe
Veja Também