Saiba como é feito o processo de financiamento imobiliário Itaú

É necessário pesquisar bastante para encontrar o financiamento ideal, que se encaixe ao perfil e ao orçamento de sua família. Depois de cotar as opções e decidir pelo financiamento imobiliário Itaú, o passo seguinte é conhecer as condições oferecidas pela instituição.

Neste texto, entenda como funciona o processo de financiamento imobiliário, quem pode fazer a solicitação de crédito, a lista de documentos necessários, as regras de financiamento imobiliário Itaú e tudo que você precisa saber para dar início a compra de sua casa nova.

O início do processo

Para solicitar o crédito para a compra do imóvel no Itaú é necessário ser correntista da instituição. A taxa de financiamento imobiliário Itaú varia de acordo com a análise de crédito individual e o banco concede duas opções de financiamento de imóveis:

  • Crédito Imobiliário: taxas são pré-fixadas de 6,9% ao ano mais TR;
  • Crédito Imobiliário com Juros da Poupança: taxas pós-fixadas atreladas à poupança, mais TR e limite de 10,16% ao ano.
  • Existe a possibilidade de financiar até 90% do valor integral do imóvel, com prazo de até 30 anos. Conheça abaixo as etapas de financiamento imobiliário Itaú

  • Realize uma simulação, envie a proposta e aguarde. O retorno da sua solicitação e a análise de crédito podem levar até uma hora nos financiamentos imobiliários de até R$ 1 milhão;
  • Os próximos passos são o envio e a análise da sua documentação. Você pode acompanhar essa etapa através do internet banking;
  • Após a análise, a avaliação do imóvel e a emissão do contrato para registro em cartório serão realizadas;
  • O crédito será liberado em até três dias úteis após o registro do contrato.
  • Com a tecnologia a seu favor, use as ferramentas on-line para garantir que esta é a melhor solução para o seu perfil e o seu orçamento. Esta consulta pode ser feita pelo simulador de financiamento imobiliário Itaú ou ainda com os simuladores Melhortaxa.

    As exigências do financiamento

    O financiamento imobiliário Itaú acontece através do SFH – Sistema Financeiro de Habitação – e, para estar apto ao processo, é necessário ser maior de idade ou emancipado, ter condições financeiras de quitar o empréstimo, ser brasileiro ou possuir visto permanente e não possuir restrições em seu CPF.

    O ideal para o financiamento é que as parcelas não ultrapassem 30% dos seus rendimentos, e a avaliação do imóvel não deve ultrapassar o valor de R$1,5 milhão. É possível também contar com o Itaú portabilidade de financiamento imobiliário, se já estiver em um processo cujas condições não estejam favoráveis.

    O prazo para aprovação do seu financiamento é de três dias após o registro do contrato, que é a última etapa do processo. Os documentos para financiamento imobiliário Itaú e os formulários necessários são:

  • Dados do Comprador;
  • Comprovante de Estado Civil;
  • Autorização para movimentação de conta vinculada ao FGTS;
  • Extrato atualizado do FGTS emitido pela Caixa Econômica Federal;
  • Declaração do Imposto de Renda do último exercício;
  • Para casados ou regime de união estável, Declaração do Imposto de Renda do cônjuge;
  • Matrícula do Imóvel, dentro da validade (30 dias);
  • Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano vigente.
  • Sistemas de amortização

    O financiamento imobiliário conta com dois tipos de amortização o sistema SAC (Sistema de Amortização Constante) e o Sistema de Amortização Misto. Saiba as diferenças entre eles:

    No sistema SAC, as prestações começam maiores e diminuem ao longo do tempo. Isso porque, nele, os juros de financiamento imobiliário Itaú são atualizados mensalmente, incidindo sobre o valor da dívida, que diminui. A redução varia de acordo com o índice de avaliação do contrato e o valor do seguro.

    No Sistema de Amortização Misto, a parcela inicia maior e, a partir do 37º mês, ela é reduzida. Enquanto a amortização aumenta, os juros caem, isso faz o saldo devedor diminuir. Assim como no sistema SAC, essa redução varia de acordo com o seguro ou índice de atualização do contrato.

    Utilização do FGTS

    Para a utilização do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) no financiamento imobiliário Itaú, é necessário que você tenha ao menos três anos de registro em carteira e nenhum financiamento ativo no SFH, independentemente da região do país.

    Os recursos do fundo de garantia podem ser usados total ou parcialmente na amortização das parcelas do financiamento. As regras para utilização do FGTS no Financiamento de Crédito Imobiliário são:

  • O pagamento do financiamento imobiliário Itaú precisa estar em dia;
  • As contas do FGTS precisam estar em nome dos titulares do crédito imobiliário;
  • O imóvel financiado deve ser residencial e obrigatoriamente corresponder à residência dos titulares;
  • O imóvel precisa estar dentro das exigências do SFH;
  • É necessário se atentar ao intervalo mínimo para a utilização do fundo de garantia: 12 meses para pagamento do valor da parcela, dois anos para amortização ou liquidação.
  • Conte com a Melhortaxa na hora do financiamento imobiliário!

    Agora que você sabe o passo a passo e as condições do financiamento no Itaú, o que acha de contar com uma assessoria gratuita para dar início à pesquisa das melhores soluções de compra da casa nova?

    Os nossos analistas especializados podem encontrar opções de crédito personalizadas de acordo com o seu perfil, tudo para facilitar o seu processo de financiamento imobiliário. Acesse já!