Veja os documentos para financiamento imobiliário

Confira quais são os documentos necessários para dar início ao pedido de financiamento imobiliário


Ao solicitar um crédito, as instituições financeiras costumam pedir diversos documentos para financiamento, além de cópias autenticadas. Muitas vezes, reunir toda a papelada pode causar confusão e, no processo, algo pode ser esquecido.

Com a ajuda de especialistas, preparamos um check-list geral dos documentos necessários para obter um financiamento. Confira, a seguir, quais são, e garanta a agilidade no processo de solicitação de crédito imobiliário.

Quais documentos apresentar

Para dar entrada em um financiamento imobiliário, diversos documentos são solicitados pelos bancos escolhidos. Eles são necessários para comprovar se a pessoa se enquadra nas normas da instituição e, também, a existência do imóvel.

Luis Fernando Falleiros, sócio do escritório Santini, Falleiros & Souza Sociedade de Advogados, explica que “toda a documentação servirá para comprovar a solidez e solvência do comprador e, principalmente, a existência do imóvel que será objeto do financiamento, além do seu valor de mercado”.

Falleiros completa explicando que é comum alguns bancos pedirem documentos além dos listados. “Caso os documentos apresentados não sejam suficientes para comprovar tais pontos, o financiamento será obstado”, afirma.

Compradores

Pessoas físicas interessadas em um financiamento imobiliário precisam ter em mãos os seguintes documentos:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Certidão de estado civil atualizada — no caso de pessoas casadas, divorciadas ou viúvas,
  • Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos a Tributos Federais. 

Agora, caso você seja uma pessoa jurídica, os documentos para financiamento imobiliário solicitados pelas instituições financeiras são:

  • Contrato Social ou Estatuto Social com as últimas alterações contratuais e estatutárias;
  • CND (Certidão Negativa de Débito) do INSS;
  • CQTF (Certidão de Quitação de Tributos Federais),
  • CRF (Certificado de Regularidade do FGTS).

Comprovação de renda

Para comprovar renda, as pessoas que trabalham com carteira assinada precisam apresentar os seguintes documentos:

  • Cópia da declaração do Imposto de Renda;
  • Carteira de trabalho assinada,
  • Cópia dos últimos três holerites de pagamento.

Caso você seja aposentado ou pensionista do INSS, é preciso ter em mãos a cópia do Imposto de Renda, o comprovante de pagamento dos três últimos meses e uma declaração da Previdência Social.

No caso de trabalhadores autônomos, a situação é um pouco diferente, sendo necessária a apresentação dos seguintes papéis:

  • Contratos de prestação de serviço e sua consequente remuneração;
  • DECORE (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos);
  • RPA (Recibo de Pagamento de Autônomo);
  • Cópia do extrato bancário dos últimos seis meses, 
  • Declaração do Imposto de Renda.

Vendedores

Os vendedores também precisam estar com a documentação em ordem antes de negociarem a venda de um imóvel. Nesse caso, é preciso ter em mãos:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de estado civil atualizada;
  • Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais;
  • Certidão dos distribuidores cíveis do local do domicílio;
  • Certidão dos Cartórios de Protestos;
  • Certidão dos executivos fiscais e municipais;
  • Certidão dos distribuidores criminais;
  • Certidão dos distribuidores cíveis da Justiça Federal;
  • Certidão de distribuição da Justiça do Trabalho,
  • Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas.

Já as pessoas jurídicas precisarão de:

  • RG ou outro documento oficial de identificação que conste foto e filiação dos sócios representantes da empresa;
  • CPF ou documento oficial com o referido cadastro dos sócios representantes da empresa;
  • Certidão Simplificada da Junta Comercial (se for o caso), contrato Social ou Estatuto Social (com alterações registradas);
  • Certidão dos distribuidores cíveis do local do domicílio;
  • Certidão dos Cartórios de Protestos;
  • Certidão dos executivos fiscais e municipais;
  • Certidão dos distribuidores criminais;
  • Certidão dos distribuidores cíveis da Justiça Federal;
  • Certidão de distribuição da Justiça do Trabalho;
  • Documento de constituição de firma individual e, se for o caso, com as alterações registradas;
  • Certificado de Regularidade do FGTS;
  • Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais,
  • Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas.

Imóveis a serem financiados

Com relação aos imóveis a serem adquiridos por meio do financiamento, alguns papéis são fundamentais para as instituições financeiras concederem o crédito ao comprador:

  • Matrícula atualizada acompanhada das Certidões Negativas de Ônus Reais e de Ações Reais Reipersecutórias;
  • Cópia do contrato de promessa de compra e venda;
  • Comprovação de inexistência de débito de condomínio,
  • Certidão Negativa do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbana), dependendo da situação.

Cuidados adicionais com a documentação

Se os documentos são entregues corretamente, é difícil que ocorram problemas posteriores. O que pode acontecer é uma condição financeira indicada por algum documento se desenrolar, exigindo a apresentação de novos papéis.

Dúvidas sobre quais são os documentos para financiar um imóvel são um dos fatores que mais impossibilitam a concessão do crédito. O caso mais comum, que causa uma dificuldade no processo, é quando o solicitante tem alguma restrição cadastral, como SERASA.

Financiamento é com a Melhortaxa! 

Agora que você já ficou por dentro de todos os documentos para financiamento, faça seu cadastro no site da Melhortaxa e confira a comparação de cobranças das maiores instituições financeiras do país. Faça já uma simulação!



Quer receber propostas de financiamento imobiliário?

Veja Também

Mais lidos