Vai dar entrada no apartamento? Saiba o que fazer

Entrada para imóveis novos e usados pode ser diferente

O financiamento imobiliário tem sido a solução de muitos brasileiros, que não dispõem do valor inteiro para a compra. Nesse caso, o comprador precisa dar uma entrada no apartamento para poder parcelar o restante do valor.

Preparar-se para pagar a entrada de um imóvel exige planejamento e um ajuste minucioso nas finanças da família. Mas compensa, pois ajuda a abater parte do parte e, assim, diminuir o tempo e os juros.

Quanto guardar de dinheiro para a entrada

O primeiro passo para definir quanto é preciso guardar para dar entrada no imóvel é estimar qual a faixa de preço do bem que será comprado, de acordo com Leonardo Bastos, coordenador do curso de Ciências Econômicas do Centro Universitário Newton Paiva.

"A fase de planejamento é a mais importante na compra de um imóvel, no sentido de evitar dissabores no futuro. E o primeiro passo é definir o valor do imóvel, partindo do pressuposto que quanto maior a entrada, menor é a prestação e aprovação do financiamento", afirma o professor.

Com exceção do programa Minha Casa Minha Vida, subsidiado pelo governo federal, as linhas de crédito imobiliário do mercado costumam estabelecer o mínimo de 20% de entrada. Por isso, muitas vezes, as famílias devem se preparar com antecedência, uma vez que o valor a ser pago pode não estar disponível.

Na prática, quem deseja comprar um apartamento de R$ 300 mil precisará ter pelo menos R$ 60 mil quando fechar o negócio. A entrada de um imóvel novo de R$ 400 mil seria de pelo menos R$ 80 mil e assim por diante.

Guardar dinheiro não é fácil, mas vale a pena fazer um esforço para dar uma entrada maior do que o piso estabelecido pelo banco. Isso porque quanto maior for a entrada, menor será o valor financiado e, consequentemente, menores serão as parcelas e os juros cobrados pela instituição financeira.

Como guardar dinheiro para a entrada

Organizar as finanças é o primeiro passo para garantir o valor da entrada. "Esse planejamento deve ser feito levando em conta reservas atuais, saldo de FGTS e quanto deve ser acumulado para chegar ao valor desejado. Em, suma um planejamento financeiro familiar", explica Bastos.

Lembre-se de que há variáveis envolvidas, como a renda, os hábitos familiares e a faixa de preço a ser comprado. Esses fatores podem definir o tempo médio para chegar à quantia necessária.

Famílias menores e que já têm o hábito de economizar, por exemplo, podem conseguir mais facilmente juntar o valor da entrada. Se o valor do imóvel a ser cobrado não for tão elevado, essa facilidade é ainda maior.

Independentemente disso, as regras para conseguir a entrada são as mesmas. "Juntar dinheiro é hábito e perseverança, para se conquistar algo maior na frente. Logo, abrir mão de práticas de consumo supérfluas é o primeiro passo. Enxugue seu orçamento ao máximo. Preservando obviamente momentos de lazer, afinal, ninguém é de ferro", diz o professor.

No que se refere aos investimentos, o professor afirma que vale a pena não contar só com a poupança, por ter uma taxa de rendimento pouco convidativa. Para isso, existem investimentos em renda fixa.

"Sugiro investir em aplicações que remunerem acima da inflação, como letras do tesouro nacional ou aplicações de renda fixa mais simples, por exemplo", indica ele. Atualmente, esse tipo de investimento é ideal para quem é conservador, uma vez que não há risco de perdas, como acontece na bolsa de valores.

Regra para imóveis novos e usados

Vale se atentar também para o fato de que o valor máximo financiado pode depender da situação de imóvel. Ou seja, é possível que o banco cobre entradas diferentes para apartamentos novos e usados.

Na Caixa Econômica Federal, por exemplo, o solicitante que deseja comprar um imóvel usado precisa dar 30% do preço dele já no início. Para as propriedades novas, o banco exige 20% de entrada no apartamento ou casa. Essa diferença incentiva o mercado imobiliário, que dispõe de várias unidades novas à venda.

A Melhor Taxa te ajuda a comprar o apartamento

Utilize o nosso simulador e se organize financeiramente para realizar o seu plano. Caso queira saber quais são as condições disponíveis no banco, preencha um breve cadastro e receba por e-mail as melhores propostas.

Ainda está com dúvida sobre como dar entrada no apartamento? Entre em contato com a nossa assessoria especialista em mercado imobiliário para saber mais. Com planejamento, organização e dedicação você conseguirá com mais facilidade obter o financiamento de imóvel que tanto deseja.

 

Veja Também