Trocando as cortinas da sala

As cortinas cumprem muitas funções no ambiente, desde embelezá-lo até regular a entrada de luz e vento no ambiente. Com tantas responsabilidades, sua escolha precisa levar em conta uma série de fatores. Material, cor, facilidade de utilização e limpeza são algumas delas. No caso das salas, as particularidades do ambiente também estar entre os critérios de escolha. Criar um ambiente mais ou menos íntimo e aconchegante passa pela escolha da cortina.

Além das tradicionais cortinas de tecido, existem persianas, cortinas romanas e painéis, com diferentes funções e efeitos no ambiente. Saiba mais a respeito dessa peça.

Qual o efeito desejado? – Antes de pensar nas características da cortina, pense no efeito que você deseja e nas suas necessidades. Bate muito sol na sua janela pela manhã e você gostaria de diminuir essa luminosidade? Ou o contrário? Você quer um ambiente mais intimista ou algo mais clean e simples? Tem alergia a algum material? Com que frequência você pode tirar a cortina para lavá-la?

Quem não dispõe de muito tempo para lavar as cortinas pode optar por algum material de limpeza mais fácil, como persianas, que podem ser limpas apenas com um espanador e um pano úmido. Quem tem uma sala mais aconchegante pode escolher um material como cambraia ou seda, enquanto os que estão atrás de simplicidade podem ir no básico algodão. Antes de ir a uma loja para escolher sua cortina, pense em aspectos como esses, e tire as medidas da janela e da parede.

Tipos de cortina e tecidos – No caso das cortinas de tecido – que podem ser sustentadas em trilho ou varão – a principal escolha é qual tecido será utilizado. Com diferentes texturas e densidades, eles influem no visual e no clima do ambiente. Um tecido leve e de cor clara deixa a sala arejada, enquanto um tecido escuro e mais espesso deixa o ambiente mais carregado e quente.

Os tecidos leves são voil, seda, algodão. O richelieu e a cambraia, rendados, também criam um efeito visual leve. Já o linho, o tergal e o shantung são mais encorpados, e a sarja, o veludo e o blackout são mais pesados.

Existem ainda outras opções. As persianas causam um efeito visual minimalista, além de ter facilidade de limpeza e proporcionar uma boa regulação de luminosidade. Elas também são ideais para quem tem alergia, por juntarem menos poeira do que as cortinas de tecido. As cortinas romanas e as rolô, em diversos tecidos, também criam um ambiente simples e sofisticado. Elas são reguladas horizontalmente, sendo que podem ficar mais ou menos levantadas – ou seja, mais ou menos abertas –, permitindo maior ou menor entrada de luz. Os painéis verticais funcionam mais ou menos da mesma forma, mas são abertos verticalmente. Eles são uma boa escolha para janelas que vão do chão ao teto, com abertura para o exterior.

Os efeitos visuais passam também pelo tamanho da cortina: as mais curtas deixam a sala menor, enquanto as que vão do teto ao chão alongam o cômodo horizontalmente, valorizando a altura do pé direito. Mais um fator a se ter e vista na hora de escolher a cortina para a sua sala.

Veja Também