Refinanciamento de imóvel não quitado? Conheça as regras aqui!

A modalidade pode ser uma solução para quem deseja um fôlego a mais

Sabia que é possível fazer o refinanciamento de imóvel não quitado? Isso mesmo. Você pode colocar a sua propriedade em garantia, para tomar determinada quantia em uma instituição credora.

Nesse caso, há alguns requisitos que precisam ser preenchidos. Essa possibilidade é interessante para quem está financiamento um imóvel e precisa um gás a mais no orçamento. Entenda mais sobre o assunto e veja se você pode solicitar este tipo de crédito.

Tipos de imóveis

O refinanciamento pode ser feito por quem possui casa ou apartamento, seja residencial ou comercial. São aceitos apenas os bens urbanos, sendo que o que importa é o valor da propriedade.

As instituições concedem até 60% do valor do imóvel para o cliente. Essa avaliação é feita pelo próprio banco, e não simplesmente na declaração do solicitante. Para isso, a entidade manda um engenheiro especialista para analisar o bem.

Imóvel de terceiro

O refinanciamento imobiliário não é restrito apenas a quem dispõe de um imóvel no próprio nome, ainda que não quitado. Se o solicitante tiver um familiar ou amigo que possa alienar a propriedade, ele pode colocá-la em garantia.

Nesse tipo de situação, o proprietário precisa assinar o contrato como garantidor, para demonstrar que tem ciência de que o imóvel ser alienado. Isso funciona de maneira semelhante ao que ocorre nas locações, quando um fiador se dispõe a realizar o pagamento em nome de outro.

Objetivo não é tomar o imóvel

Embora o imóvel fique alienado em nome do credor, ele é só uma segurança a mais para o caso de não pagamento. Quando ocorre o atraso nas parcelas, as instituições preferem entrar em contato com o cliente para negociar do que, simplesmente, transferir o bem por completo.

A intenção da instituição não é tomar o imóvel para revendê-lo, pois isso exigiria burocracia e custos maiores. Portanto, vale mais a pena ele cobrar com novas condições o mutuário do que realizar uma venda.

Imóvel não quitado

O refinanciamento de imóvel não quitado é mais do que possível, pois pode até ser a solução, em muitos casos. Imagine que você tenha esteja passando sufoco para pagar alguma conta.

No empréstimo com garantia de imóvel, você pega uma quantia e pode usá-la como quiser, inclusive para pagar uma dívida em aberto. Como o banco tem a certeza de que o crédito será pago, uma vez que o bem está alienado, ele cobra menores taxas.

Atualmente, os juros do financiamento de imóveis giram em torno de 0,72% ao mês ou 9% ao ano, enquanto os do refinanciamento estão abaixo de 2% ao mês. Porém, esse tipo de crédito não está disponível para todos. As instituições costumam aceitar os imóveis que já tenham sido 50% pagos.

Vantagens do refinanciamento de imóveis

Uma grande vantagem dessa modalidade de crédito é que ela tende a ser liberada rapidamente. Para quem precisa de dinheiro para resolver algo mais imediato isso é excelente.

Se por um lado o montante pode ser tomado em questão de dias, por outro, o pagamento não é tão apressado. Os clientes têm 90 dias para começarem a pagar e o prazo máximo de 20 anos para quitação, em média.

As condições para obtenção e pagamento do refinanciamento variam de banco para banco. Por isso, é importante utilizar o simulador da MelhorTaxa, que retorna com os resultados personalizados de acordo com o perfil do cliente.

Comprovação de renda em família

Da mesma forma que acontece nos financiamentos imobiliários, o mutuário precisa comprovar que tem condições de pagar o empréstimo. A comprovação de renda pode ser feita em conjunto com parentes ou até com pessoas sem vínculo. Cada banco segue as próprias regras.

Para compor renda, os participantes do refinanciamento devem apresentar documentos como extratos bancários e declarações de Imposto de Renda. Vale destacar ainda que o prazo para quitação do refinanciamento é definido pela idade do indivíduo mais velho.

Processo para obter o crédito na Melhortaxa

Na Melhortaxa, você consegue obter o refinanciamento de imóveis de maneira prática e fácil. O primeiro passo consiste em preencher um cadastro com informações pessoais.

A partir disso, iremos contatá-lo com as propostas que melhor se encaixam nas suas necessidades. Assim que escolher, encaminharemos uma lista com os documentos que devem ser apresentados para dar prosseguimento.

A instituição financeira é quem realiza a análise da documentação. Depois de aprovar os itens mais básicos, ela solicita o parecer de um engenheiro sobre o imóvel.

Quando todas essas etapas forem finalizadas, a Melhortaxa agendará uma data para que as partes assinem o contrato. Essa fase também pode ser feita pela internet. Para isso, o cliente precisa assinar o documento, reconhecer firma e enviar pelo correio.

Utilize a nossa ferramenta para encontrar o refinanciamento de imóvel não quitado ideal para o seu orçamento. Conte com a assessoria da Melhortaxa, se for necessário!

 

Veja Também