Pró cotista ou MCMV: qual o melhor financiamento

Mesmo com muitas semelhanças, cada uma das linhas de financiamento oferecidas pelo Governo Federal atendem a um grupo diferente de pessoas


Pró cotista é uma das linhas de financiamento habitacional do Governo Federal destinada a contribuintes do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Por meio do programa, é possível parcelar em até 30 anos o valor de um imóvel novo ou usado.  

Já o Programa Minha Casa Minha Vida, também do Governo Federal, oferece facilidades de aquisição para diversos grupos diferentes de compradores, desde  os que vivem com baixa renda até quem possui salários mais altos.

Ambos possuem taxa de juros mais baixas que as demais linhas de financiamento e têm, até mesmo, algumas exigências parecidas, o que acaba causando grande confusão entre os interessados em participar dos programas de habitação.

Então, para que não hajam mais dúvidas sobre o assunto, a Melhortaxa preparou um conteúdo com as principais diferenças entre os dois programas. Confira a seguir e veja qual atende melhor às suas necessidades. 

Pró-cotista

A linha de financiamento pró cotista é exclusiva para quem contribui ou já contribuiu com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. O valor do FGTS é utilizado para o pagamento de parte do imóvel, permitindo que o restante do valor seja parcelado em até 30 anos. 

Quem tem conta inativa deve ter 10% ou mais do valor total do imóvel que deseja adquirir. Dentre as outras exigências do programa pró-cotista, de acordo com o Banco do Brasil, estão:

  • Apenas 30% da renda familiar pode ser comprometida com o financiamento;
  • O valor máximo do imóvel deve ser de R$ 950 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de 800 mil nos demais estados;
  • Financiamento de até 80% do valor de avaliação ou de venda (o que for menor),
  • Sistema de amortização: Price ou SAC.

Para fazer parte do programa de financiamento pró-cotista não há a necessidade de comprovação de renda, uma vez que não são estabelecidos valores para a solicitação do benefício.

Minha Casa Minha Vida

O Programa de Habitação Minha Casa Minha Vida surgiu com o propósito de diminuir o número de pessoas que não tinham condições de comprar uma casa. Com o crescimento do projeto, outras pessoas passaram a ser contempladas com a facilidade. 

Assim como o pró-cotista, é possível utilizar o FGTS no pagamento da entrada do imóvel e financiar o restante da dívida em até 30 anos. Porém, aqueles que nunca contribuíram com o Fundo de Garantia também podem participar do programa.

A grande diferença entre o pró-cotista e o MCMV é a definição de renda para participação do programa. Enquanto no primeiro não é necessário comprovar renda, no segundo existe essa necessidade e, para cada valor, há um grupo específico de participação. 

Apesar de serem as duas linhas de financiamento com taxas mais baixas, a taxa do pró cotista é um pouco maior que a do Minha Casa Minha Vida. Para ter todos os detalhes sobre o Minha Casa Minha Vida, confira o guia completo do assunto.

Como escolher o tipo de financiamento

Mesmo com todas as similaridades entre as linhas pró cotista e Minha Casa Minha Vida, é necessário avaliar as condições e taxas de juros oferecidas por cada uma delas, além de suas necessidades no momento. Leve em consideração, inicialmente, o valor do imóvel escolhido.

Simule seu financiamento com a Melhortaxa

Para ter maior clareza no momento de escolher as melhores condições de financiamento, de acordo com o seu perfil, faça uma simulação de financiamento na Melhortaxa. Com os números em mãos, é possível analisar com mais clareza quais as melhores opções para o seu perfil e, também, alinhá-lo às suas fianças.

E para esclarecer alguma dúvida sobre os tipos de financiamento e qual o mais indicado para cada situação, entre em contato com um de nossos especialistas. Eles lhe darão o melhor direcionamento nesse momento tão importante!  

Veja Também

Mais lidos