Portabilidade de financiamento imobiliário vale a pena?

Segundo o Banco Central, a troca pode ser solicitada por qualquer cliente

Sim, fazer a portabilidade de financiamento imobiliário pode valer a pena. Dependendo do caso, é possível economizar uma quantia significativa, que poderá ser usada em outra despesa do orçamento ou até ser investida. No entanto, essa troca nem sempre é vantajosa, sendo necessário fazer uma análise atenciosa. 
Com a queda da Selic, muitos bancos baixaram as taxas de juros, mas isso não aconteceu de maneira igual para todos. Então, se você tentou renegociar a dívida com a própria instituição e não conseguiu, tente com outra instituição, pois é possível fazer portabilidade de financiamento imobiliário

Portabilidade de crédito aumenta

Somando todos os tipos de créditos, entre 2017 e 2018, os bancos transferiram 2,3 milhões de dívidas para outras instituições, segundo o Banco Central. Isso representa um salto de mais de 70%.

Parte desse número se deve ao fato de muitos contratos terem sido feitos antes de a Selic ter caído. Assim, quando o índice começou a diminuir, os consumidores foram atrás de renegociar as dívidas.

Regulamentação da portabilidade

O Banco Central do Brasil regulamentou a portabilidade em 2013, garantindo que os clientes têm direito de transferir a dívida para outra instituição, incluindo o financiamento imobiliário. Naquela época, porém, a Selic estava em 11% e a crise econômica já começava a atingir os consumidores.

Em pouco tempo, a taxa chegou a 14,5%, o que não trouxe vantagens para fazer a portabilidade de financiamento imobiliário. Recentemente, a Selic caiu pela metade. Para quem financiou nos anos em que o crédito estava mais caro, agora pode ser o momento de economizar.

Apesar de as taxas serem diferentes, o sistema de amortização e o prazo não podem ser alterados. Cabe destacar que, de acordo com regras do BC, os bancos não podem se recusar a aceitar a transferência sem informar os motivos da negativa.

Como funciona a portabilidade de financiamento imobiliário?

Antes de fazer a portabilidade de financiamento imobiliário, vale a pena procurar a instituição credora para tentar renegociar a dívida. Por se tratar de um produto de alto valor, os bancos não desejam perder os clientes desse crédito.

Se, mesmo após essa tentativa, a oferta ainda não for atraente comparada à outra instituição, você pode solicitar a portabilidade para financiamento imobiliário. A transferência da dívida valerá a pena se for ao menos 0,25% mais barata do que a primeira.

Vale notar que nenhuma instituição pode cobrar para fazer a portabilidade; nem a primeira, nem a segunda. No entanto, a operação envolve alguns custos, como a avaliação do imóvel pelo novo banco, que custa cerca de R$ 4 mil e o registro no cartório. Estima-se que para um imóvel de R$ 250 mil, esse valor possa chegar a R$ 1,8 mil.

Em função disso, é importante colocar no papel os custos da portabilidade de financiamento imobiliário, além das despesas não facultativas, como o cartório, por exemplo. Somente depois dessa etapa será possível observar se o novo financiamento compensa ou não.

Além de comparar as taxas de juros e a de administração cobradas pelo novo banco, deve-se verificar o Custo Efetivo Total (CET), que é obrigatório em todas as transações financeiras desse tipo. O valor do CET pode ajudar a definir se a migração é vantajosa ou não.

Impacto da portabilidade no orçamento

Assim como a primeira solicitação de financiamento, a portabilidade envolve nova análise de crédito do cliente, avaliação do imóvel e transferência do bem. Portanto, não é porque o consumidor teve a documentação aprovada em uma instituição que necessariamente terá o empréstimo aprovado em outra.

No entanto, se a portabilidade for concretizada, a mudança pode ser positiva para o orçamento. Uma redução de 0,5%, por exemplo, em um financiamento de R$ 300 mil por 30 anos, pode resultar em uma economia de mais de R$ 37 mil. Por esse motivo, é importante fazer todas as simulações disponíveis para avaliar a situação. 

Financiamento mais barato? É na Melhortaxa

Antes de fazer a portabilidade, é necessário verificar se no mercado há condições mais favoráveis. Uma das maneiras de fazer isso é ir aos principais bancos para verificar as taxas cobradas. No entanto, isso não é prático, pois exige tempo e disposição.

A Melhortaxa pesquisa para você as melhores opções de acordo com a sua realidade financeira. Basta se cadastrar para que a nossa equipe avalie a sua situação e possa te ajudar. Aproveite para verificar se a portabilidade de financiamento imobiliário é ideal para você. Converse com os nossos especialistas. 

 

Veja Também