O que significa ITBI?

Saiba como funciona a cobrança desse imposto e como ele afeta o financiamento de um imóvel.

Comprar uma casa é o sonho de muitos brasileiros, mas a burocracia que envolve essa conquista pode parecer um pesadelo. Durante a compra do imóvel, é normal pensar que as taxas e juros das parcelas do financiamento cubram todos os custos do bem, mas não é exatamente assim. Conheça um detalhe fundamental, o ITBI

O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é um tributo municipal cobrado todas as vezes em que há a transmissão de posse de um imóvel de uma pessoa para outra. Sem o pagamento do ITBI o imóvel não é transferido para o nome de seu novo dono e a compra não é concluída. 

Independentemente de ter pago várias prestações ou até mesmo todo o valor do bem, apenas o pagamento do imposto de transmissão conclui a transferência de posse. Ele ajuda a regularizar a situação do imóvel junto da prefeitura, legalizando-o para ter acesso aos serviços da cidade, como água e luz.

Confira mais informações sobre o imposto e tome os devidos cuidados durante o seu financiamento.

Como ele é calculado? 

Por ser um tributo municipal, a alíquota do ITBI varia conforme a determinação de cada prefeitura. No caso de São Paulo, a tarifa está em 3%, mas cada município tem sua própria tarifa. A cobrança do ITBI pode ser dividida de duas formas, conforme o pagamento realizado pelo bem. 

No caso das compras à vista, é cobrado 3% do valor venal do empreendimento, valor este determinado pelo poder público para os imóveis. Supondo que um imóvel tenha valor venal de 200 mil reais e seja cobrado os 3%, será pago de imposto aproximadamente 6 mil reais. 

Para os financiamentos a regra é diferente, pois as alíquotas para essa forma de compra são diferenciadas e costumam ser mais baixas. Ainda citando São Paulo como exemplo, a taxa para valores financiados é de 0,5%, com limite de cerca de 91 mil reais. 

Supondo que um imóvel de 200 mil seja financiado, a alíquota de 0,5% seria cobrada apenas dos valores financiados. Caso a pessoa tenha financiado o limite municipal, 91 mil reais, a taxa de 0,5% seria cobrada desse valor. O montante remanescente do empreendimento, 109 mil reais, seria alvo da cobrança dos 3%. 

O imposto não pode ser parcelado, e deve ser pago através de uma guia ITBI, fornecida pelas prefeituras de onde o imóvel for comprado.

Casos de isenção

Existem alguns casos de isenção do imposto ITBI. Ainda usando a cidade de São Paulo como exemplo, se o primeiro imóvel comprado tiver um valor igual ou inferior à aproximadamente R$ 169 mil reais, ele é isento de pagar o imposto. 

Diferentemente dos valores da alíquota, os valores de isenção são atualizados anualmente. Quando for comprar ou financiar um imóvel, consulte a prefeitura da cidade na qual o empreendimento está localizado, pois a partir de informações oficiais você vai poder se programar melhor para esse momento. 

No caso de herança ou doação, o ITBI também não é cobrado, porém outro imposto assume seu lugar, o Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCMD), regido por outras regras e alíquotas. 

A título de curiosidade, também estão isentas as transmissões de bens e direitos realizadas por organizações religiosas onde funcionem templos, e as transmissões feitas por partidos políticos, entidades sindicais e instituições de educação e assistência social sem fins lucrativos. 

Dúvidas na hora de financiar? 

Se as taxas e encargos são confusas e você não sabe qual é a melhor opção para o seu caso, converse com um dos especialistas da Melhortaxa! Nós pesquisamos as condições do mercado e ajudamos você a escolher qual é a mais adequada para  sua situação! Conheça as nossas soluções. 

Veja Também