FGHAB

Saiba o que é o fundo garantidor de habitação popular (FGHAB) e qual é sua utilidade nos financiamentos


Ao contratar um financiamento, sabe-se que as parcelas terão que ser pagas pelos próximos trinta anos, pelo menos. Por isso, é comum se perguntar o que acontece com a transação caso o emprego seja perdido ou a pessoa fique doente. Para evitar esses transtornos existe o FGHAB, criado justamente para essas situações.  

O Fundo Garantidor de Habitação Popular (FGHAB) é, como o próprio nome diz, um fundo que garante a habitação popular. Ele existe, portanto, para cumprir o pagamento da dívida caso o contratante do financiamento esteja temporariamente incapacitado de fazê-lo, seja por desemprego, doença, invalidez ou outros motivos. 

Quem tem direito ao FGHAB? 

A solicitação do seguro FGHAB vale para dois tipos de beneficiários: os primários e os secundários. Os primários são contratantes do financiamento (ou seus herdeiros) que tenham realizado a operação com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e nas condições do programa Minha Casa Minha Vida. 

Dessa forma, o fundo garantidor habitacional pode ser solicitado e, em caso de morte ou invalidez permanente (MIP) do contratante, o fundo pagará parte ou a  totalidade da dívida. Caso haja despesas de recuperação relativas a danos físicos no imóvel (DFI), o fundo assume as despesas com a recuperação do imóvel. 

Já os beneficiários secundários do FGHAB são as instituições financiadoras que, em caso de morte ou invalidez permanente, poderão ter de volta, total ou parcialmente, os valores cedidos para o solicitante. A garantia do financiamento como recuperação dos danos físicos do imóvel também está garantida. 

Nos casos de desemprego ou perda temporária de renda, o fundo não vai quitar o saldo devedor. Ele apenas emprestará o valor para o pagamento de prestações que, posteriormente, serão pagas pelo solicitante ao fundo através de um agente financeiro.   

Como solicitar o FGHAB

Para solicitar o benefício é necessário comunicar o quanto antes a situação ocorrida, seja óbito, entrada no INSS, perda de renda ou de emprego. Depois da comunicação, a instituição financeira entrará em contato com a administradora do seguro para que ele seja ativado e os valores devidos sejam ressarcidos. 

Cabe ressaltar que o solicitante não pode ter parcelas em atraso. No caso de desemprego, ele deve comunicar imediatamente a instituição financeira para que as providências sejam tomadas. Caso a pessoa desempregada aguarde um ou dois meses para solicitar o FGHAB e não pague as parcelas, pode perder o seguro. 

Vai financiar? Faça seu planejamento com a Melhortaxa

Ao planejar o seu financiamento, você pode perceber se esse é o melhor momento para prosseguir com a transação ou não. A Melhortaxa te ajuda a planejar essa operação, assim como a escolher quais são as melhores condições para você. Converse com um dos nossos especialistas e saiba mais sobre as nossas soluções.

Veja Também

Mais lidos