Conheça motivos para investir mais nos seus negócios agrícolas

Investir em negócios agrícolas pode trazer muitas vantagens a longo prazo

Ainda hoje, a agricultura é um dos principais setores econômicos do Brasil. Não é para menos. O país possui solo fértil e clima propício para a plantação de diversas culturas. Por isso, os negócios agrícolas têm muitas chances de continuarem crescendo.

No entanto, esse setor também merece atenção especial, pois nem tudo sai como o planejado. Afinal, a natureza segue o seu próprio ritmo. Nesse sentido, vale a pena investir em melhorias para garantir melhores rendimentos.

?

Necessidade alimentar

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, na sigla em inglês), até 2050, o consumo de carne irá aumentar cerca de 73% e de leite 58%. Porém, a área arável só irá crescer 5%.

Diante desse cenário, os agricultores precisam pensar em estratégias para impulsionar a produção de alimentos. Esse aumento deve ser em decorrência da produtividade e não da expansão da área cultivada.

Pesquisadores da Esalq (USP) desenvolveram uma ferramenta para mapear a produtividade de cana-de-açúcar nas regiões brasileiras. Com isso, eles descobriram que o país só produz 50% da sua capacidade. Portanto, pensar em maneiras de potencializar isso é essencial.

Consumo de água

Os empresários que têm negócios agrícolas também devem pensar na questão da irrigação. Infelizmente, a água é um recurso escasso, e o seu principal uso está associado à agricultura.

As novas tecnologias que têm sido desenvolvidas visam prescrever a quantidade de água ideal, a fim de evitar desperdícios. Se houver a previsão de chuva em breve, por exemplo, a plantação pode receber uma irrigação mais leve — caso haja necessidade.

Nos Estados Unidos, isso já está sendo feito. Além da diminuição da água em si, esse método de irrigação também permite diminuir o consumo de energia usada no bombeamento.

Mudanças climáticas

Outro fator que influencia diretamente na produção agrícola são as mudanças climáticas. Situações extremas como geadas e secas podem não apenas interferir, como fazer com que toda a lavoura seja perdida.

No entanto, se o produtor tiver uma previsão de como será o clima, ele pode se antecipar — e até amenizar — problemas ocasionados pela mudança. Para isso, também é necessário contar com um aparato tecnológico.

Agricultura de precisão

Todas essas situações podem ser previstas com a agricultura de precisão que, na prática, representa um sistema de gerenciamento de informações e tecnologias. Essa forma de produzir já é realidade em diversos países. Quando é adotada, essa estratégia tem ajudado a manter o setor produtivo, mesmo em momentos desfavoráveis.

Há vários aparatos que estão sendo utilizado nas empresas agrícolas. O sensoriamento remoto, por exemplo, permite verificar se uma planta está estressada, com problemas nutricionais ou pragas. Existem ainda ferramentas de direcionamento que são usadas na colheita, no plantio e até no solo, otimizando os insumos e o solo.

Como investir no agronegócio

Por envolver equipamentos tecnológicos, o agronegócio precisa de um investimento mais alto. Para quem deseja investir, mas não se preparou financeiramente, uma opção é buscar por um refinanciamento imobiliário.

Essa modalidade de crédito permite conseguir um grande aporte de dinheiro, com condições facilitadas. As taxas cobradas, por exemplo, estão entre as menores do mercado, pois a instituição conta com uma garantia de pagamento.

Vantagens do refinanciamento imobiliário

No refinanciamento imobiliário, o interessado coloca um imóvel como garantia para obter o crédito. Atualmente, as taxas para esse empréstimo estão em torno de 1,3% ao mês.

Além dos juros baixos, essa modalidade possui um prazo maior em relação aos demais. O mutuário pode pagar em até 20 anos. Isso ajuda principalmente quem terá retorno financeiro daqui algum tempo do que está investindo agora.

No refinanciamento imobiliário, é possível obter até 60% do valor do imóvel colocado em garantia. No entanto, o interessado precisa apresentar alguns documentos para comprovar a renda.

Etapas do refinanciamento imobiliário

Na Melhortaxa, o primeiro passo do refinanciamento imobiliário consiste em preencher um cadastro com as informações principais. A partir do seu perfil, algumas propostas serão encaminhadas para análise.

Depois que o cliente escolhe a melhor opção, a Melhortaxa repassa a lista de documentos solicitadas pelo banco. Quando o crédito for aprovado pela instituição bancária é que acontecerá a análise jurídica referente ao imóvel.

A última fase é a assinatura do contrato, que pode ser feita de maneira on-line. Para isso, o cliente deve imprimir o documento, reconhecer firma e enviar pelo correio. Em todas as etapas, oferecemos suporte completo para você tirar as suas dúvidas.

Quer investir mais nos seus negócios agrícolas e se destacar? Compare as condições de refinanciamento na Melhortaxa, sem gastar nada por isso. Faça um refinanciamento para obter mais aporte para os seus projetos!

Veja Também