Guia completo sobre o Minha Casa Minha Vida

Saiba como comprar uma casa pelo programa Minha Casa Minha Vida e aproveite as vantagens desse recurso oferecido pelo governo federal

Muitos brasileiros, hoje em dia, conseguem adquirir a casa própria graças ao programa Minha Casa Minha Vida, realizado pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil. Criado em 2009 sob iniciativa do Governo Federal, esse recurso ajuda muitas famílias de baixa renda a comprarem um primeiro imóvel.

Mas como comprar uma casa com esse programa? Quais cuidados devem ser levados em consideração durante o processo? A resposta dessas e outras perguntas, você confere a seguir no nosso guia completo sobre o Minha Casa Minha Vida.

Modo de funcionamento desse programa

O Minha Casa Minha Vida contempla apenas imóveis novos situados tanto em regiões urbanas, quanto rurais. Em cada município, contudo, há um limite máximo de valor a ser financiado de acordo com o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Confira!

  • Até R$ 90 mil: municípios brasileiros com população inferior a 20 mil pessoas;
  • De R$ 90 mil a R$ 180 mil: cidades com mais de 20 mil pessoas, salvo exceções mencionadas nos dois próximos tópicos;
  • De R$ 180 mil a R$ 200 mil: região metropolitana dos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Minas Gerais,
  • De R$ 200 mil a R$ 225 mil: região metropolitana dos estados de São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

Tendo em vista essas informações, o comprador já saberá qual o valor das parcelas e, dependendo da situação, é possível alterar a data de vencimento delas. Mas lembre-se: a primeira prestação terá que ser quitada após trinta dias da assinatura do contrato e pode ser feita por boleto ou débito automático.

Quais pessoas podem usufruir desse programa?

Todos os brasileiros com renda familiar de até R$ 7 mil podem financiar a compra de imóvel pelo Minha Casa Minha Vida. Além disso, as pessoas precisam atender alguns requisitos básicos, como:

  • não integrar o PAR (Programa de Arrendamento Residencial);
  • não ter nenhuma propriedade registrada em seu nome;
  • não ser registrado no Cadin (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal) e no CADMUT (Cadastro Nacional de Mutuários);
  • não ter nenhum financiamento residencial ou de materiais de construção em andamento;
  • nunca ter recebido nenhum auxílio habitacional do governo federal,
  • não ser funcionário ou casado com algum empregado da Caixa Econômica Federal.

Outro fator importante diz respeito à renda mensal familiar. Atualmente, existem quatro grupos de brasileiros aptos a usarem o Minha Casa Minha Vida no crédito imobiliário:

  • famílias com até R$ 1,8 mil de renda mensal: o financiamento pode ter até 120 parcelas (10 anos) e o valor de cada prestação varia entre R$ 80 e R$ 270;
  • famílias com renda entre R$ 1,8 mil e R$ 2,6 mil: financiado com taxas de 5% a.a e subsídio de até R$ 47,5 mil. Ainda, o prazo de pagamento se estende por até 30 anos (360 parcelas);
  • famílias com renda entre R$ 2,6 mil e R$ 4 mil: podem ter subsídios de até R$ 29 mil,
  • famílias com renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil: o programa te dá a vantagem de pagar uma menor taxa de juros ao longo do financiamento imobiliário.

Benefícios do Minha Casa Minha Vida

Um dos principais benefícios proporcionados pelo Minha Casa Minha Vida diz respeito à taxa de juros a ser paga pelo comprador. Em todos os grupos, ela é menor em relação aos demais empréstimos e, em situações envolvendo famílias com renda de até R$ 1,8 mil, ocorre a isenção.

Além de imóveis urbanos, o programa contempla propriedades rurais com pequenas mudanças de regras. Dentre elas, a renda anual precisa ser entre R$ 15 mil e R$ 60 mil e o prazo de pagamento que precisa ser de até 10 anos (120 prestações).

Importante recurso trabalhista, o FGTS pode ser usado para quitar parcelas em atraso e a entrada do imóvel, correspondente até a 30% do seu valor total.

Cuidados na contratação desse serviço

Ao solicitar o financiamento imobiliário pelo Minha Casa Minha Casa, alguns cuidados precisam ser tomados para fazer um bom negócio. Confira!

Saiba quais bancos aceitam o programa

Apenas a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil aceitam o crédito por esse programa do governo. Para saber se os trâmites do processo de solicitação estão fluindo, basta acessar o site de ambos os bancos e se manter informado sobre o valor das parcelas e demais pontos.

Verifique qual forma de pagamento melhor cabe no seu bolso

Você sabia da possibilidade de pagar algumas parcelas do financiamento antecipadamente caso exista uma amortização? Por meio da tabela Price e do SAC (Sistema de Amortização Constante) é possível reduzir o número de prestações ou o valor de cada uma no decorrer dos meses.

Contudo, caso opte pela tabela Price, o valor de cada parcela é constante e, caso o financiamento seja quitado antes do prazo estipulado, é possível obter vantagens com relação ao juros. Mas, assim como no SAC, as prestações podem sofrer uma pequena alteração de valor, mediante a TR (Taxa de Referência).

Se você deseja financiar seu novo imóvel pelo programa Minha Casa Minha Vida, faça um cadastro no site da Melhortaxa. Nossos especialistas te ajudarão a saber como comprar uma casa com os menores juros do mercado e com parcelas que atendam o seu perfil financeiro. Não perca mais tempo e faça já uma simulação!

Veja Também