Financiamento ou consórcio? Qual a melhor opção?

O financiamento ou consórcio imobiliário podem ser ótimas opções para adquirir um novo lar

A dúvida de muitos brasileiros em busca de novo imóvel diz respeito ao tipo de crédito a ser contratado: financiamento ou consórcio? Apesar das duas modalidades terem o mesmo objetivo — o de ajudar uma pessoa a comprar um novo lar — ambas possuem suas particularidades.

Dessa forma, é preciso conhecer as características dos dois tipos de crédito a fim de verificar qual melhor atenderá suas reais necessidades. Confira neste post mais informações sobre financiamento e consórcio imobiliário e verifique qual pode lhe ser mais benéfico para você!

Diferença entre consórcio e financiamento

O consórcio de imóveis consiste em um processo no qual um grupo de pessoas interessados em adquirir uma propriedade compra uma carta de crédito. Parcelado e sem juros, esta acaba sendo uma boa opção caso não tenha em mente qual imóvel deseja comprar e quando pretende se mudar.

A carta de crédito pode ser contemplada por duas formas diferentes: sorteios ou lances fixos, livres e embutidos. Para concorrer e participar é preciso estar com o pagamento das parcelas em dia. Não há juros mensais contudo será preciso pagar as taxas administrativas diluídas nas prestações.

Já o financiamento de imóveis é uma das modalidades de crédito mais contratadas pelos brasileiros com o intuito de obter melhores condições na aquisição de um bem. Durante sua contratação, é muito importante consultar com a Melhortaxa qual banco oferece os melhores juros de acordo com seu perfil.

Isso porque, cada instituição financeira apresenta requisitos de contratação diferentes, seja limitando a quantidade limite de parcelas ou os juros cobrados de cada cliente. Normalmente, vale ressaltar, este é um serviço de crédito contratado por pessoas com uma certa pressa em se mudar.

Quando o consórcio pode ser uma opção?

O consórcio imobiliário vale a pena em diversas situações de acordo com sua organização financeira. Como já mencionado, exceto as taxas cobradas pela administradora, o grupo de pessoas que adquiriram uma carta de crédito não precisam se preocupar com os temidos juros.

Pode parecer incrível, mas os consórcios te ajudam a manter um equilíbrio financeiro. Por mais que seja difícil poupar um pouco de dinheiro todo mês, é possível antecipar o pagamento das prestações mensais futuras caso tenha algum montante disponível em sua conta. Normalmente, os recursos mais usados são os provenientes do FGTS e 13º salário.

Imagine a seguinte situação: foi contratado um crédito e, durante o pagamento das prestações, bateu um arrependimento de ter fechado negócio naquela propriedade. Com o consórcio, é diferente! Você pode ter sua carta contemplada e receber todo o dinheiro, sem ter escolhido qual imóvel pretende adquirir.

Por fim, o consórcio pode te ajudar caso não tenha pressa em se mudar. Caso não participe de lances, sua carta pode demorar até ser contemplada nos sorteios, fazendo a compra do imóvel ser postergada.

Quando fazer um financiamento é viável?

Caso você more de aluguel e se vê na obrigação de pagar o dono do imóvel mensalmente para habitá-lo, saiba que este montante pode ser usado em um financiamento. Com isso, o dinheiro disponibilizado todo mês será revertido pela quitação de uma propriedade sua e não de outra pessoa.

Normalmente, as prestações do crédito costumam valer um pouco mais em relação a um aluguel. Porém, fazendo um planejamento financeiro e economizando todo mês, será mais fácil conseguir quitá-lo e alcançar o objetivo de ter um bem em seu nome.

Outro momento em que o financiamento é a melhor opção ao seu bolso, diz respeito às suas economias. Para isso, considere o seguinte exemplo:

  • você já tem o montante suficiente a ser dado como entrada em um crédito imobiliário — até 30% do valor total do bem;
  • diante disso, ao invés de esperar juntar tudo e quitar um imóvel à vista, o financiamento pode antecipar a aquisição da propriedade,
  • no caso, quanto maior o valor de entrada, menor a quantia a ser financiada, aliviando seu bolso.

Contudo, durante o pagamento de um crédito, fique atento às alterações no valor das parcelas, seja pelo INCC (quando o bem estiver em construção) ou pelo IGP-M (quando pronto). Além disso, considere gastos com ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), IPTU, matrícula e registro em cartório.

Afinal, qual dos créditos é mais vantajoso?

O tipo de crédito a ser contratado varia de acordo com suas necessidades. Caso tenha pressa em se mudar e está decidido qual imóvel comprar, contrate o melhor financiamento de acordo com seu perfil, contando com a ajuda da Melhortaxa.

Agora, se ainda não sabe qual propriedade melhor atenderá suas necessidades e a mudança de casa não precisa ser o quanto antes, o consórcio pode ser a melhor opção.

Caso opte pelo crédito imobiliário, cadastre-se já no site da Melhortaxa e receba toda a assistência necessária durante a contratação do melhor financiamento. Iremos analisar gratuitamente seu perfil e comparar os juros dos maiores credores do país a fim de constatar o mais adequado às suas necessidades.

Veja Também