Financiamento com nome sujo: como obter crédito?

Descubra qual é a solução para fugir dos juros altos de empréstimos para negativados.

A maioria das linhas de crédito praticadas no mercado financeiro exigem que o cliente tenha o nome limpo junto aos serviços de proteção de crédito. Caso você está se perguntando se ainda é possível adquirir um financiamento com nome sujo, a resposta é positiva. Porém é bom ficar de olho em alguns tópicos.

Quando a pessoa tem o nome sujo, ela pode estar justamente à procura de empréstimos para limpar seu nome junto aos órgãos. Neste caso, é preciso cuidado  para não cair em juros abusivos e conhecimento em relação às características das linhas de crédito disponíveis.

Vale a pena fazer um empréstimo com nome sujo?

Por nome sujo, entendemos pessoas físicas que estejam cadastradas em serviços de proteção de linhas de crédito — como o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e o Serasa. Nesse caso, as instituições financeiras sequer cogitam algumas modalidades de crédito para efetuar um empréstimo ao cadastrado.  

Ainda assim, tratando-se de crédito, existem algumas saídas para empréstimo com nome sujo. Atualmente, uma das formas mais utilizadas para se obter dinheiro sem passar por toda a burocracia de um banco, é o empréstimo para negativado on-line.

De valor bem mais baixo do que seria em instituições financeiras grandes, essas empresas costumam não impor muita resistência durante a análise de crédito do cliente. No entanto, saiba desde já: as taxas de juros são mais altas, já que a operação envolve, em tese, um certo risco à empresa de crédito.

Nesse sentido, pode-se dizer que as tarifas da operação são decisivas para qualificar um empréstimo com nome sujo como algo vantajoso ou não. E cabe ao cliente avaliar com cautela.

5 alternativas para conseguir empréstimos com nome negativado


Conheça algumas das modalidades de crédito disponíveis e saiba como conseguir empréstimo com nome sujo:

1 - Empréstimos on-line

Amplamente utilizado, o empréstimo on-line, além de uma flexibilidade muito maior do que bancos tradicionais na análise de crédito do cliente, possui a vantagem de não precisar sair de casa. Devido a isso, até mesmo pessoas que estão com o nome limpo acabam por buscar empresas que trabalham com linhas de crédito.

Embora haja uma facilidade maior, as taxas de juros acabam sendo maiores também. Os valores emprestados não costumam passar dos R$ 30 mil – inclusive, há algumas empresas que trabalham com um teto de apenas R$ 3.000. 

Dependendo do montante necessário ao cliente, o empréstimo on-line pode não ser uma opção vantajosa.

2 - Penhora de bens

Penhorar os seus próprios bens de valor pode parecer algo extremo, mas as baixas taxas de juros podem ser um atrativo para quem deseja adquirir crédito de forma rápida.

A grande diferença dessa modalidade de empréstimo é o fato de que, por envolver um bem de valor em uma penhora, não há necessidade de avaliação de crédito, como uma consulta ao SPC, ou comprovação de renda.

Dessa forma, o montante emprestado – que chega em até 85% do valor avaliado do bem material em questão – entra quase que instantaneamente na conta do cliente.

No entanto, o objeto penhorado só poderá ser recuperado quando o dono quitar a dívida de forma integral e, dependendo dos objetos, o dinheiro emprestado pode não ser suficiente.

3 - Crédito consignado

Outra modalidade amplamente utilizada no mercado financeiro, o empréstimo consignado é vantajoso para as instituições financeiras. Nesse caso, o valor referente a parcela de quitação do crédito é descontado diretamente da conta do contratante – benefícios do INSS e um contracheque também podem ser utilizados. Essa segurança, causa redução direta nas taxas de juros.

Um ponto positivo do consignado é a possibilidade de utilizá-lo na renegociação das dívidas que estão sujando o nome do consumidor. No entanto, há de se saber que, em caso de inadimplência, a instituição financeira pode, imediatamente, cancelar o contrato – o que acarretaria na necessidade de um novo empréstimo com taxas mais altas por parte do contratante.

4 - Empréstimo de emergência

Uma outra forma de conseguir empréstimo com nome sujo é realizando um empréstimo de emergência com empresas que concedem facilmente o crédito a juros altíssimos. O fator “emergência”, nesse caso, deve ser levado muito a sério: com “altíssimos”, estamos falando de taxas de 17% ao mês.

Empresas desse ramo costumam realizar todo o processo de forma on-line e rápida, evitando ao máximo as burocracias, mas os valores dificilmente irão superar os 10 mil reais.

5 - Refinanciamentos

Por último, a forma mais vantajosa de conseguir um empréstimo alto, mesmo com nome sujo: o refinanciamento de um imóvel ou veículo. Nessa opção o cliente utiliza um bem como garantia para conseguir um valor de crédito maior, até mesmo do que conseguiria na modalidade de empréstimo pessoal.

Ao oferecer um imóvel como garantia, os prazos de pagamento são extensos e podem chegar até 20 anos, com uma das taxas mais baixas aplicadas no mercado: a partir de 0,99% ao mês.

Para usar um veículo como garantia, o tempo de uso do bem não deve ultrapassar os dez anos, portanto quanto mais novo o bem, mais alto será o valor conseguido no empréstimo. A taxa de juros gira em torno de 1,5% ao mês  e o prazo de pagamento pode se estender de um a cinco anos.

Vale lembrar que, em ambos os casos, os bens precisam ser avaliados por um especialista e a quantia liberada no empréstimo nunca chega ao valor integral do imóvel ou veículo.

Não só para quitar as dívidas e limpar o nome com os serviços de proteção de crédito, mas para fazer qualquer tipo de investimento, o refinanciamento de imóvel pode ser uma boa opção, já que diferente do financiamento imobiliário, o dinheiro adquirido com o empréstimo pode ser utilizado para qualquer finalidade.

Agora que você já sabe como fazer empréstimo com nome sujo, só falta escolher a modalidade ideal para as suas necessidades e não perder mais tempo! faça sua pesquisa no site da Melhortaxa e obtenha crédito para liquidar as dívidas.

Veja Também