Qual o melhor empréstimo com juros baixo para empreendedores?

Crédito a mais pode ajudar a expandir a empresa e comprar máquinas

Eventualmente, as empresas precisam ter mais dinheiro no caixa para investir na expansão do negócio ou solucionar pendências. Nesse sentido, a melhor alternativa é optar por um empréstimo com juros baixos, para não afetar a receita futura.

O Sebrae fez uma pesquisa no ano passado muito interessante sobre o assunto. Levando em consideração os seus clientes, ele mapeou quantas empresas solicitaram empréstimo e qual é a maior preocupação delas. Confira!

Pesquisa do Sebrae

Segundo o levantamento do Sebrae, 16% dos seus clientes solicitaram crédito nos últimos seis meses. Desse total, 60% apontaram como motivo o aumento do capital de giro, 38% queriam fazer uma reforma e 38% comprar novas máquinas.

Vale destacar que algumas empresas utilizaram o montante para uma ou mais finalidades. O valor médio tomado foi de R$ 32.715. Quando o assunto são as dificuldades encontradas pelas empresas, a taxa de juros alta é apontada por 47% dos entrevistados. Em seguida, está a falta de avalista e de garantias reais.

?

Créditos oferecidos pelo mercado

Sempre atentas às necessidades das empresas, as instituições financeiras oferecem diversos empréstimos para pessoas jurídicas. Conheça algumas particularidades dos principais créditos e porque o refinanciamento é a melhor opção!

Empréstimos bancários para pessoa jurídica

Os bancos possuem alguns tipos de empréstimo para autônomos, pequenas, médias e grandes empresas. Geralmente, eles dividem os produtos em três modalidades: capital de giro, financiamento e antecipação de receitas.

O capital de giro é usado para o pagamento de funcionários, tributos e fornecedores. Nesse caso, você pode encontrar créditos com juros pré e pós-fixados. O prazo costuma ser de até 60 meses.

Por sua vez, a linha para financiamento é uma solução para quem deseja parcelar um investimento. Reformas, compra de equipamentos e máquinas podem ser feitas com esse crédito.

Muitas vezes, as instituições também subdividem essas categorias. Ou seja, há mais de um produto que oferece o financiamento, assim como mais de uma opção para aumentar o capital de giro. Na antecipação de receitas, você pode receber agora o valor que receberá dos clientes futuramente. Dependendo do produto, é possível obter até 360 dias para pagar.

Crédito pessoal

O empreendedor também pode usar a própria conta para obter crédito pessoal. Porém, é importante considerar que esse empréstimo tem uma média de 53,58% de juros ao ano.

Para pessoas jurídicas, o empréstimo bancário pode chegar a 50,51%, de acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac).

Créditos especiais de financeiras

Grande parte das instituições financeiras também oferecem créditos para as empresas. Nesse caso, os produtos são semelhantes aos bancários. Porém, as condições não costumam ser tão favoráveis.

Em geral, os bancos oferecem as oportunidades facilitadas para quem já é ou se torna um correntista. Nas financeiras, essa distinção não ocorre, até porque, elas disponibilizam produtos específicos.

Desse modo, os juros não costumam ser baixos, sobretudo para negócios menores. Como a instituição não tem a garantia de que o empréstimo será pago, ela cobra a mais para evitar a inadimplência.

Além do aspecto econômico, é necessário cuidado redobrado ao optar por uma financeira. Há muitas empresas de fachada que oferecem soluções de crédito, mas que não liberam montante e que só causam inconvenientes.

Refinanciamento a juros baixos

Atualmente, a opção de empréstimo com juros mais baixos é o refinanciamento. Nessa modalidade, você pode oferecer o seu veículo ou imóvel como garantia, para obter o montante desejado.

No caso dos veículos, as taxas cobradas giram em torno de 20% ao ano e a empresa pode obter até 90% do valor do bem. No refinanciamento de veículo, o prazo para pagamento é de até quatro anos.

No refinanciamento de imóvel, o crédito liberado é superior e pode chegar a 60% de quanto a propriedade vale. Já os juros estão na média de 16,7% ao ano.

Esses dois produtos não têm burocracia para a liberação, o que facilita quem precisa de um gás nos negócios. A concessão irá depender do envio dos documentos.

Está buscando empréstimo com juros baixos para fazer a sua empresa crescer ainda mais? Utilize os nossos simuladores de refinanciamento e receba as melhores propostas por e-mail.

Veja Também