O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do estado de São Paulo nas obras, já incluídas na desoneração, registrou alta de 2,09% em maio na comparação com o mês anterior. Os dados são do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP). O CUB representativo da construção paulista (RN-8), ficou em R$ 1.120,57 por metro quadrado. O índice oficial reflete a variação de um conjunto de custos das construtoras, utilizados nos reajustes dos contratos de obras.

O resultado é reflexo, sobretudo, da elevação dos custos com materiais de construção, que subiu 0,23%, dos custos administrativos (2,88%) e da mão de obra (3,43%). De acordo com o vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, a alta nos custos com mão de obra já reflete os reajustes salariais definidos pelas convenções coletivas assinadas em maio com os sindicatos dos trabalhadores da capital paulista e de outros 12 municípios do Estado. Na comparação anual, a alta foi de 2,99%.

Em 12 meses, a elevação chega a 7,06%, com aumentos de 9,89% nos custos com a mão de obra, de 3,01% nos materiais e de 11,81% nos gastos administrativos.

Nas obras não incluídas na desoneração da folha de pagamentos, o índice também registrou aumento. A alta foi de 2,21%, totalizando R$ 1.205,27 por metro quadrado. Na mesma base de comparação, houve aumento com os custos com mão de obra (3,48%), administrativos (2,88%) e com materiais de construção (0,23%). No ano, o indicador apresentou alta de 3,05%.

Em 12 meses esse custo elevou-se em 7,22%, sendo mão de obra (9,83%), materiais (3,01%) e administrativos (11,81%).

Houve, além disso, alta nos custos dos insumos. No mês de maio, dez dos 27 insumos da construção pesquisados pelo SindusCon-SP tiveram elevação superior à do IGP-M. que aumentou 0,41%.

Fonte: SindusconSP