Crédito para empresas: obtenha um capital de giro

O refinanciamento de veículos é a melhor maneira de obter um crédito para empresas sem precisar mexer na sua conta bancária pessoal

Um dos grandes motivos pelos quais alguns empresários contratam serviços de crédito para empresas, diz respeito a não-separação do dinheiro pessoal do da empresa. Prova disso é que, muitas vezes, acaba-se usando o montante da conta corrente particular para cobrir os gastos do negócio.

Contudo, essa atitude pode ser muito perigosa, pois pode ser a grande responsável por um endividamento grave e perigoso à sua saúde financeira. Uma dica, nesta situação, é evitar misturar os dois capitais e ter sempre um capital de giro para empresas e arcar todos os custos apenas com tal recurso.

A importância de separar o dinheiro pessoal do caixa da empresa

Separando o dinheiro pessoal do da empresa, fica muito mais fácil saber o quanto de capital do negócio está sendo usado no pagamento de diversos dos seus setores. Isso envolve desde funcionários até despesas de água, luz, telefone e possíveis serviços de manutenção.

Caso todo o dinheiro esteja em apenas uma conta bancária, o contador da empresa pode até mesmo levar advertência do Conselho Regional de Contabilidade. Isso porque, o dinheiro de uma pessoa física não pode estar misturado com o de um portador de CNPJ, pois os princípios contábeis acabam sendo violados.

Dicas de como fazer essa separação

É muito fácil aprender a separar seu dinheiro pessoal do da empresa e evitar o aparecimento de dívidas causadoras de uma grande dor de cabeça. Dentre as principais, podem-se citar:

  • como já citado, procure ter uma conta corrente para armazenar seu dinheiro pessoal e outra exclusiva ao capital da empresa, independentemente do seu porte;
  • crie planilhas capazes de controlar todas as entradas e saídas de capital da instituição. Caso perceba um saldo negativo, procure maneiras de cortar gastos e equilibrá-lo novamente;
  • fique por dentro das informações sobre o negócio, tais como margem de lucro, custo total e risco de endividamento e crise;
  • evite gastar mais do que a entrada de dinheiro obtida pela empresa em determinado mês. Não comprometa seu orçamento;
  • procure criar reservas e um capital de giro para empresas. Assim, não será preciso usar o montante pertencente ao seu patrimônio;
  • tenha em mente todas as datas de vencimentos das contas e não deixe atrasar o pagamento de nenhuma;
  • não empreste dinheiro da sua conta corrente pessoal ao caixa da sua empresa. Prefira opções de créditos mais seguras, como o refinanciamento de veículo,
  • contrate um especialista em finanças ou um contador caso sinta necessidade de controlar melhor o capital da empresa.

Entenda o conceito de capital de giro

O capital de giro é essencial para manter um equilíbrio entre a entrada e saída de capital da sua empresa, sem precisar mexer em seu patrimônio. Normalmente, esse recurso é usado no pagamento das despesas do dia a dia, com funcionários, reformas, manutenção, água, luz e telefone.

Quanto maior o volume de capital de giro existente, mais funcionários poderão ser pagos e compras podem ser feitas sem preocupações com juros e correções.

Imagine o seguinte: ao abrir uma empresa, gastos com documentação, reformas, mobiliário e outros itens serão obrigatórios. Ao mesmo tempo, para deixá-la funcionando, é preciso ter uma reserva (o capital de giro) e usá-lo nas despesas do cotidiano. Viu só sua importância?

Como obter um capital de giro considerável?

Para você que está abrindo uma empresa neste momento, é importante seguir algumas orientações sobre como montar um capital de giro. Dessa forma, será possível evitar fechar seu orçamento no vermelho. Mas lembre-se: não use dinheiro pessoal para esta finalidade!

A melhor maneira de obter um crédito para empresas e obter um considerável capital de giro é contratar um refinanciamento do seu automóvel. Neste processo, seu veículo fica alienado até a última prestação da dívida ser quitada, e você pode continuar usando-o normalmente durante os meses.

Uma das grandes vantagens deste serviço de crédito é a possibilidade de obter até 90% do valor do bem e usá-lo como bem entender. Por exemplo: caso o automóvel esteja avaliado em R$ 55 mil, será possível receber até R$ 50,5 mil na sua conta e devolver este valor ao credor em até 48 meses (4 anos).

Mas, você deve estar se perguntando? Perante tantas vantagens, quanto de juros será cobrado mensalmente? Pois então, este é mais um benefício de refinanciar seu carro! Ao contrário do crédito pessoal, cujas taxas são elevadas, neste serviço de crédito, os índices ficam em torno de 1,7% a.m.

A Melhortaxa te ajuda a contratar o melhor refinanciamento

Com o refinanciamento de carro sendo a melhor opção de crédito para empresas, chegou o momento de verificar qual credor oferece as melhores condições de acordo com seu perfil! Neste caso, a melhor opção é contar com a ajuda dos especialistas da Melhortaxa durante todo o processo.

Gratuitamente, você se cadastra em nosso site e recebe total assistência, desde a análise de crédito até a assinatura dos contratos. Por isso, não perca mais tempo e simule já qual banco é mais vantajoso para você!

Veja Também