Crédito imobiliário: entenda o que é o LTV

Mesmo colocando um bem valioso na jogada, o LTV do empréstimo não necessariamente será o máximo possível.

O empréstimo com garantia de imóvel é uma ótima opção de crédito imobiliário para quem precisa de um bom montante de dinheiro para realizar um projeto, uma viagem ou mesmo quitar suas dívidas. Ao dar um bem imobiliário como forma de garantia para a quitação da dívida, as instituições financeiras se mostram bem mais suscetíveis a oferecer condições mais vantajosas.

No entanto, mesmo colocando algo valioso na jogada, o LTV do empréstimo não necessariamente será o máximo possível. Confira o post abaixo para saber mais sobre o refinanciamento e entender o que é LTV!

?

Antes de qualquer coisa, entenda o que é um empréstimo com garantia de imóvel

Adquirir um empréstimo junto a um banco ou empresa de crédito é algo que muitas pessoas realizam em algum momento. Tendo em vista isso, é interessante para as instituições financeiras trabalharem com diversas modalidades de crédito, com taxas de juros diferentes e que supram a necessidade dos seus cliente.

No entanto, mesmo possuindo interesse em lucrar com os juros, os bancos não costumam liberar crédito para qualquer um, não. Para tal, é necessário que o cliente preencha uma série de requisitos que comprovem ao credor a sua capacidade financeira de se manter adimplente durante toda a quitação da dívida.

Ou seja, as instituições financeiras prezam por operações em que elas corram o mínimo risco possível de ficar sem receber o pagamento das prestações. Na maioria das modalidades, a renda do mutuário é a principal garantia do empréstimo. Nesses casos, independentemente de quanto o cliente ganha, as taxas de juros dificilmente serão tão baixas.

No entanto, se tratando do refinanciamento de imóveis, o bem utilizado como garantia é um imóvel, e isso faz com que a instituição financeira conceda condições bem diferentes de uma liberação de crédito comum. Taxas de juros baixas, por exemplo, estão presentes em todas as modalidades relacionadas a empréstimo imobiliário.

Confira o passo a passo do processo de aquisição

Como todo tipo de empréstimo disponível no mercado financeiro, para iniciar o processo de aquisição de um refinanciamento, o primeiro passo, sem dúvidas, se dá na solicitação do crédito ao banco. Além das grandes instituições financeiras, há diversas empresas do ramo que trabalham com boa parte dos processos de forma on-line.

Em seguida, será feita uma análise financeira minuciosa do cliente, a fim de destrinchar os seus hábitos de consumo e a sua condição financeira. Isso acontece para que o credor se certifique do potencial de adimplência e pagamento da prestação da dívida ao qual o futuro mutuário pretende adquirir.

Se tratando de um crédito imobiliário por refinanciamento, a instituição financeira fará uma vistoria do bem em questão para calcular o seu valor. Nisso, diversos quesitos como localização do imóvel, metragem e a valorização da região são levados em conta para chegar a uma quantia justa.

Com todos os trâmites concluídos e, consequentemente, os valores levantados, gera-se o contrato para que o crédito imobiliário seja fechado. A liberação dos recursos, no entanto, não é imediato — em média, costuma demorar em torno de 20 dias.

Você sabe o que é o LTV?

Se tratando de um empréstimo com garantia de imóvel, com certeza, em algum momento, o mutuário se deparará com o termo “LTV” — loan to value, que, em tradução, significa “valor do empréstimo”. No âmbito dos empréstimos, isso é uma métrica que ajuda a calcular o valor máximo de crédito que o credor poderá liberar para o seu cliente.

O LTV se dá como uma porcentagem sobre o valor do imóvel ao qual o mutuário deu como garantia. Dessa forma, é de se esperar que o credor não considere emprestar um montante que seja igual ou maior a 100% do valor estipulado no bem imobiliário. O limite estipulado pelos bancos é que até 60% do preço do imóvel apenas pode ser concedido em crédito para o mutuário.

No entanto, a variação do LTV dependerá da análise financeira do consumidor. Caso ele possua um bom histórico de pagamento e bons hábitos de consumo — dentre outros fatores —, é certo que a tendência é que o seu valor de empréstimo máximo seja alto.

Como ele influencia no custo do empréstimo?

De certa forma, o LTV também é um índice que aponta o risco envolvido em determinada operação de crédito imobiliário. Quanto maior for o loan to value de uma operação, significa que a instituição credora não possui tanta confiança assim de que o empréstimo em questão não corre riscos de inadimplência.

Dessa forma, maior serão as taxas de juros da operação — portanto, mais caro é a aquisição do crédito imobiliário. Para conseguir as condições mais vantajosas em situações assim, a melhor opção é solicitar um refinanciamento de imóvel com a Melhor Taxa!

Veja Também