Quem está interessado em imóveis de alto luxo no exterior pode investir em uma das cinco cidades consideradas as mais fortes do mercado nesse quesito, pela Christie's International Real Estate: Londres, Nova York, Los Angeles, Hong Kong, São Francisco. Representantes de 139 afiliadas da rede, em 45 países, enviaram dados, como preços de venda, crescimento dos negócios realizados envolvendo imóveis com valores acima de US$ 1 milhão (R$ 2,2 milhões), entre outros. Inclusive, dados do Brasil.

Mesmo como o preço do metro quadrado mais elevado, o Rio de Janeiro não entrou na lista das 10 primeiras cidades com imóveis de alto luxo. Mas também não foi esquecida. Ficou em destaque como mercado consolidado e considerado um alvo potencial para investidores  ao lado de Cingapura e Dalas. A Copa do Mundo e  as Olímpiadas pesaram para essa avaliação, pois os eventos esportivos influenciaram nos investimento em infraestrutura. A consequência esperada era o aumento do preço das propriedades nos últimos anos.

Não foram citadas na análise da Christie's, cidades como Barcelona, Madri e Lisboa. “O Rio é um país emergente e promissor que vem sendo descoberto por esse mercado de luxo. Basta ver a chegada das grandes marcas de moda por aqui”, avalia Frederico Judice, diretor da imobiliária Judice & Araújo, que é afiliada da Christie's.

Londres se destaca no comparativo entre os dez mais importantes mercados de imóveis de luxo do mundo. A cidade bateu, pelo segundo ano consecutivo, a maior média de valor por metro quadrado entre os locais analisados – R$ 111.904. Hong Kong apareceu em segundo lugar, com valor médio do metro quadrado de R$ 61.604.

Segundo o relatório, os compradores têm buscado imóveis em cidades onde possam encontrar boa infraestrutura e, sobretudo, qualidade de vida. Há ainda uma geração formada por pessoas na faixa dos 30-40 anos, que têm contribuído para movimentar o mercado por considerarem os imóveis de luxo um investimento seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, 57% dessas pessoas desejam fechar a compra de um imóvel de luxo no próximo ano. Elas buscam casas automatizadas com amplos terrenos.

A busca de imóveis de luxo também é uma realidade em Londres, para onde se mudam jovens de países como China, Rússia e da região do Oriente Médio.

 

Fonte: O Globo