A importância de rever o orçamento familiar

Fazendo um orçamento familiar, fica mais fácil reestruturar suas dívidas e se livrar dos juros do crédito pessoal

Ter um orçamento familiar é muito importante na hora de organizar suas dívidas, a fim de não prejudicar sua saúde financeira. No entanto, não basta apenas planejar seu dinheiro, é preciso rever os cálculos periodicamente, levando em consideração números inflacionários e reajustes.

Neste post, vamos te ajudar a montar uma planilha de gastos e dicas de como atualizá-la periodicamente, com o intuito de suas contas não fecharem mais no vermelho. Além disso, verifique quais gastos poderão ser evitados no dia a dia e porque refinanciar seu imóvel pode ser uma boa opção ao quitar as dívidas.

Gastos que precisam ser revistos periodicamente

Conforme os meses forem passando, é sempre importante rever seu orçamento familiar, levando em consideração a desvalorização da moeda no período. A medida em que a inflação for correndo, os preços das mercadorias vão subindo e é sempre bom observar quanto da sua renda fica comprometida com elas.

Diante disso, em uma planilha de controle financeiro, é sempre importante reajustar o valor de alguns gastos considerados necessários. Dentre os itens a serem avaliados, podemos citar:

  1. plano de celular pré e pós-pago;
  2. gastos com o carro (combustível, lava-rápido, IPVA);
  3. assinatura de plataforma de streamings;
  4. alimentação e despesas com supermercado;
  5. cuidados com cachorro (pet shop, vacinas, ração e tosa);
  6. tarifas e anuidades dos cartões de crédito;
  7. juros de empréstimos pessoais — no caso a melhor alternativa é trocar essa dívida por um refinanciamento;
  8. aluguel e condomínio, caso more em prédio,
  9. lavanderia e demais gastos considerados superficiais.

Outra dica é procurar reduzir a lista de gastos mensais, de acordo com seu orçamento pessoal. Por exemplo: se o seu pacote de internet móvel é de 10 MB, procure reduzir para 5 MB e obter um menor valor na fatura.

Por que é preciso planejar nossas finanças?

Quando passamos a controlar nossos gastos, sentimos mais facilidades ao nos organizar de acordo com a situação financeira. Em outras palavras, cuidando do orçamento, fica mais fácil lidar com imprevistos e quitar todas as dívidas, sem precisar contratar novos serviços de crédito.

Inclusive, algumas pessoas acabam pagando mais juros com empréstimos pessoais do que a dívida propriamente dita, justamente porque não planejam seus orçamentos. Uma alternativa, diante disso, talvez seja trocá-la por uma mais barata com juros menores, como é o caso do refinanciamento imobiliário.

Além disso, fazendo um controle de despesas, fica muito mais fácil sair do prejuízo e deixar o pagamento de todas as contas em dia. Dependendo da situação, é possível até mesmo guardar um pouco de dinheiro todo mês em aplicações de renda fixa ou variável, abrindo as portas para investimentos.

Dicas de como montar um planejamento

Montar uma planilha de gastos com base em seu orçamento é mais fácil do que se imagina! Confira:

  • ao abrir uma planilha, insira na coluna da esquerda todas as entradas de capitais obtidas ao longo do mês;
  • na coluna da direita, mencione todos os gastos mensais;
  • na última linha de cada coluna, faça a soma de todas as entradas e saídas de dinheiro previstas,
  • se a coluna da esquerda apresentar um valor maior em relação a da direita, significa que o mês foi fechado no azul.

Outra dica relacionada a como montar o planejamento, está diretamente relacionada à forma como você irá organizar suas finanças. Para isso, considere:

  • criar o hábito de montar uma reserva financeira, evitando gastos desnecessários e fazendo investimentos em aplicações;
  • entender qual é a sua atual situação financeira, montando a planilha a fim de verificar a entrada e saída de dinheiro ao longo de um mês;
  • definir objetivos. Por exemplo: se quiser juntar dinheiro e comprar um automóvel, fica mais fácil saber quanto será preciso para alcançar essa meta;
  • determinar prazos até alcançar os objetivos. Com isso, fica mais fácil saber quanto deve ser poupado todo mês até a data pré-definida;
  • contratar seguros residenciais a fim de proteger seu lar e familiares contra possíveis contratempos, como incêndio ou morte e invalidez permanente;
  • verificar qual investimento melhor atende seu perfil. Nesse caso, não considere apenas os com maior rentabilidade a curto prazo,
  • revisar sempre seu orçamento e deixá-lo atualizado mediante a inflação do período e a rentabilidade obtida com investimentos.

Refinancie seu imóvel e organize suas dívidas

Uma maneira rápida e segura de se livrar das dívidas em atraso e reestruturar seu orçamento familiar é trocar o empréstimo pessoal pelo crédito com garantia de imóvel. Nesta modalidade de crédito, o prazo de pagamento pode se entender por até 20 anos, facilitando seu bolso.

Ao contrário do crédito pessoal, cujos juros atingem facilmente índices superiores a 80% a.a, no refinanciamento, os índices ficam em torno de 16,7% a.a. Ainda, é possível obter até 60% do valor do bem como crédito e este pode ser usado da forma como bem entender.

Ficou interessado em acabar com as dívidas por meio do refinanciamento? Então, faça já um cadastro aqui na Melhortaxa e receba assistência totalmente gratuita de nossos especialistas capazes de verificar qual banco possui o melhor crédito de acordo com seu perfil. Cadastre-se já!

Veja Também