A portabilidade de crédito imobiliário permite uma negociação do pagamento de dívidas entre uma pessoa e demais instituições bancárias. Geralmente, isso acontece quando o credor atual não oferece mais condições capazes de incentivar o credor a continuar pagando sua dívida com ele.

Contudo, caso queira solicitar esse serviço, é muito importante conhecer algumas dicas que vão ajudar você a saber mais sobre seus direitos durante a portabilidade do financiamento imobiliário. Confira mais informações e descubra os motivos pelos quais a Melhortaxa ajuda você a encontrar a instituição financeira com os menores juros do mercado!

Como funciona a portabilidade de crédito?

A portabilidade de crédito, seja ele imobiliário, de cheque especial ou empréstimos, funciona basicamente da mesma forma. Ela é a transferência da dívida de uma instituição financeira ou banco para outra instituição, que costuma oferecer taxas e juros mais atrativos para o cliente. 

Quanto tempo demora a portabilidade de um banco para outro? 

A instituição financeira que foi procurada pelo cliente para fazer a portabilidade de financiamento imobiliário solicita ao credor atual uma série de documentos referentes à dívida. O banco anterior possui, em média, dois dias úteis para providenciar toda a documentação e encaminhá-la para o futuro portador da dívida.
 
O credor original também tem o prazo de cinco dias para apresentar uma contraproposta a fim de manter a dívida do cliente consigo. No entanto, mesmo com essa negociação, o banco credor não pode, sob hipótese alguma impedir ou atrapalhar o processo de portabilidade de crédito imobiliário. 

Como fazer a portabilidade de financiamento imobiliário?

Para fazer a portabilidade de crédito imobiliário, basta entrar em contato com a instituição financeira ou banco que ofereça as condições mais agradáveis para você e solicitar a transferência de dívida. 
 
Após a análise da documentação e aprovação dela por parte do novo credor, basta apenas que todas as partes assinem os contratos para que a transação ocorra sem mais problemas.  
 
No entanto, vale lembrar que as melhores condições não são apenas juros baixos. Existem despesas, como o CET (Custo Efetivo Total), que podem fazer o banco procurado ser mais ou menos vantajoso. Por isso, verifique todos os encargos antes de fazer a portabilidade de crédito imobiliário. 

Como funciona transferência de financiamento imobiliário?

A transferência do financiamento imobiliário, também conhecida como portabilidade de financiamento, funciona de forma semelhante aos outros tipos de portabilidade, sendo caracterizada pela transferência da dívida de uma instituição para outra. 
 
Contudo, a portabilidade de financiamento habitacional deve ser planejada com cautela, já que os financiamentos costumam demorar, no mínimo, 30 anos, diferentemente de dívidas de cheque especial ou empréstimos. 
 
Justamente pelo longo tempo de pagamento do financiamento, é necessário comparar as condições oferecidas conforme a instituição procurada. Pesquise bem antes de solicitar a portabilidade de crédito imobiliário e tenha a certeza de que, no longo prazo, essa é a melhor opção para você. 

O banco pode cobrar para fazer a portabilidade de crédito? 

De acordo com a regulamentação feita pelo Banco Central do Brasil em 2006, o processo de portabilidade de crédito imobiliário não deve ser cobrado do cliente. Caso isso ocorra, a pessoa deve imediatamente procurar o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) e denunciar a instituição financeira.

Além disso, nenhum gasto envolvendo a transação da dívida de um banco para outro pode ser cobrado. Entretanto, alguns bancos podem requerer uma nova avaliação do imóvel financiado com valores atualizados, o que, muitas vezes, acaba deixando a portabilidade desvantajosa.

O cliente não é obrigado a terminar de pagar sua dívida com o banco no qual possui conta, caso este não ofereça condições favoráveis. Semelhantemente, se ele transferir o débito para outra instituição, a anterior não pode interromper a prestação de serviços e deixar o cliente sem acesso à sua conta corrente, por exemplo. 

Ainda, exceto em situações envolvendo depósitos, o novo banco não pode obrigar você a abrir uma conta corrente apenas porque vai acolher sua dívida. Essa prática também não é considerada legal perante a resolução nº 3.401/2006 do CMN (Conselho Monetário Nacional).

Portabilidade de crédito imobiliário? Confira as soluções da Melhortaxa! 

Fazer a portabilidade de financiamento de imóvel exige uma pesquisa completa sobre qual instituição oferece condições melhores em relação à atual. Se você não tem tempo para fazer isso, ou se fica com algumas dúvidas no meio do caminho, converse com a nossa equipe! 

Aqui, na Melhortaxa, nossos especialistas reúnem as melhores propostas para a sua realidade, ajudando você a construir um equilíbrio financeiro propício para quitar suas dívidas e realizar seus sonhos! Conheça as nossas soluções! 

LEAVE A REPLY

Coloque seu comentário
Please enter your name here